Últimas Notícias

GUEDES ANUNCIA PROGRAMA DE EMPREGO PARA JOVENS

Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Governo Federal deve lançar programa de incentivo à qualificação da mão de obra, acoplado a uma primeira oferta de emprego.

O objetivo é preparar jovens para o mercado de trabalho formal, permitindo que recebam uma ajuda de custo de R$ 600 para trabalhar e, assim, conquistar uma profissão, numa parceria com o empresariado.

Metade do valor será pago pelo Governo, metade pelos empregadores, que também teriam que oferecer meios de capacitar esta mão de obra.

BOLSA – Ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, disse que propostas de mudanças no Bolsa Família devem ser apresentadas breve, com ampliação de valor e também do número de beneficiários.

EMPREGO – Mercado de trabalho brasileiro criou 120.935 vagas formais em relação a demissões, no mês de abril, segundo o Ministério da Economia.

O saldo é resultado de 1.381.767 contratações e 1.260.832 demissões.

No acumulado do primeiro quadrimestre, o saldo é de 957.889 empregos formais, com 6.406.478 admissões e 5.448.589 desligamentos.

Todos os grupamentos de atividades econômicas apresentaram saldo positivo. O setor de serviços foi o grande destaque, com a geração de 57.610 novos postos de trabalho formais.

A construção vem em segundo lugar, com 22.224 empregos. A indústria registrou 19.884 vagas, enquanto a agricultura fechou abril com 11.145 postos, e o comércio com 10.124.
Todas as regiões também tiveram saldo positivo.

CONFIANÇA – Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) cresceu em maio, na comparação com abril de 2021, em 28 dos 30 setores, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI).
O índice varia de 0 a 100 pontos.

Os setores mais confiantes, em maio de 2021, foram o de metalurgia, com índice de 63,4; seguido pelo de máquinas e equipamentos, com 62,3; e químicos (exceto HPPC, de perfumaria e cosméticos), que apresentou índice de confiança de 61,3. Produtos de metal (exceto máquina e equipamentos) aparecem com 61 e veículos automotores, reboques e carrocerias, com 60,6.

CPI – Ontem houve o momento mais tenso da CPI da Pandemia do Senado, onde os 11 integrantes acabaram aprovando a convocação de nove governadores, para depoimentos a serem marcados.

A lista divulgada antes pela imprensa contava com oito nomes e nenhum petista. Porém, numa reunião secreta, os senadores buscaram compensar essa crítica, aprovando a convocação do Governador do Piauí, Wellington Dias.
Este governador do PT tem merecido destaque na mídia como porta-voz dos governadores e principal crítico do Governo Bolsonaro.

O ex-Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, também será chamado, assim como o ex-Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o atual, Marcelo Queiroga, estes dois últimos pela segunda vez.
Por enquanto, prefeitos não serão convocados.

Nos debates de ontem, surgiu a tese de que a Constituição não permite a convocação de governadores. Por isso, alguns deles pretendem recorrer ao Supremo Tribunal Federal para não comparecer à CPI.

Governadores convocados são os seguintes:
• Wilson Lima (Amazonas);
• Waldez Góes (Amapá);
• Ibaneis Rocha (Distrito Federal);
• Helder Barbalho (Pará);
• Coronel Marcos Rocha (Rondônia);
• Antônio Denarium (Roraima);
• Carlos Moisés (Santa Catarina);
• Mauro Carlesse (Tocantins); e
• Wellington Dias (Piauí).

BUTANTAN – Hoje a CPI da Pandemia ouve o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, que tem representado o Governador de São Paulo, João Dória, em debates relacionados com o Presidente Bolsonaro sobre a vacinação.

TERCEIRA ONDA – Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a possibilidade de uma terceira onda da pandemia é preocupação.

Afirmou que o cenário pode estar ocorrendo em razão do afrouxamento de medidas de restrição nas diversas cidades brasileiras.

INDIANA – A variante indiana da Covid-19 foi oficialmente detectada em 49 países, incluindo o Brasil, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde).

A variante B.1.617 demonstrou ser mais contagiosa, enquanto o grau de gravidade e o risco de infecção são investigados.

No Brasil, a princípio, a variante indiana foi identificada no Maranhão, na quinta-feira (20), num tripulante de navio indiano que está internado em UTI.

Depois disso, Ministério da Saúde confirmou que um paciente, em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, está contaminado com a variante. Ele veio da Índia.

VACINAÇÃO – Brasil aplicou quase 65 milhões de doses de vacinas contra a Covid, somando a primeira e a segunda doses. São 64.938.707 doses aplicadas no total.

A primeira dose foi aplicada em 43.495.437 pessoas, o que corresponde a 20,54% da população.

Houve 2.398 mortes pela Covid-19 no Brasil ontem, elevando o total a 454.429.

INVESTIGAÇÃO – Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ordenou que as agências de inteligência de seu país o informem nos próximos três meses se a Covid-19 surgiu na China de uma fonte animal ou de um acidente de laboratório.

“As agências devem “redobrar seus esforços para coletar e analisar as informações que podem nos aproximar de uma conclusão definitiva e apresentar um relatório em 90 dias”, disse Biden em comunicado.

AGRESSÃO – O Papa Francisco foi extremamente inconveniente ontem.
Um padre brasileiro, numa audiência coletiva no Vaticano, pediu a ele uma mensagem ao nosso país, recebendo sob risos a seguinte resposta: “Muita cachaça e nada de oração”.
É a declaração pública dele sobre o Brasil.

AGENDA – Presidente Bolsonaro realiza hoje visita à Amazônia, para inauguração da Ponte Rodrigo Cibele, no quilômetro 91, da BR 307 no município de São Gabriel da Cachoeira, a 852 quilômetros de Manaus.

Bolsonaro deve entregar ainda a estrada que liga a sede do município mais indígena do Brasil ao território Yanomami, na comunidade Matucará.

ECONOMIA -O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 5,313, com queda de R$ 0,024 (-0,45%).
No mercado de ações, o índice Ibovespa, da Bolsa de Valores, fechou aos 123.989 pontos, com alta de 0,81%.
Por RENATO RIELLA

Entrevista TVN Brasil - Tempos de Mudança