Destaque Últimas Notícias

BRASIL TEM MAIS 837 MIL VAGAS COM CARTEIRA ASSINADA EM 2021

BRASIL TEM MAIS 837 MIL VAGAS COM CARTEIRA ASSINADA EM 2021

As contratações com carteira assinada no Brasil superaram as demissões em 184.140 postos de trabalho no mês de março.
No acumulado de 2021, as contratações formais superam as demissões em 837.074 vagas, decorrentes de 4.940.568 admissões e de 4.103.494 desligamentos no primeiro trimestre.

O resultado de março é fruto de 1.608.007 admissões e 1.423.867 desligamentos no período, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).
Com o saldo positivo, o mercado de trabalho contabilizou 40.200.042 vínculos celetistas ativos, o que representa uma variação de 0,46% em relação ao estoque de fevereiro.

CENSO – Ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, em decisão que será votada ainda pelo Plenário, determinou que o Governo Federal realize o Censo Demográfico este ano.

No entanto, o IBGE declarou ontem que já não há tempo hábil para isso e, se quiserem realizar o Censo em 2022, os treinamentos precisam ser iniciados breve.
Além disso, o Orçamento do IBGE foi cortado no Orçamento de 2021, impedindo a alocação de recursos para o Censo 2021.

BÔNUS – Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Governo vai lançar o programa Bônus de Inclusão Produtiva (BIP) para atender os trabalhadores informais afetados pela pandemia.

Com o programa, o Governo pretende ajudar os 40 milhões de brasileiros “invisíveis”, como vendedores ambulantes, pessoas que foram atendidas antes pelo auxílio emergencial.

ALCÂNTARA – A Força Aérea Brasileira e a Agência Espacial Brasileira anunciaram o resultado do chamamento público para selecionar empresas com interesse em realizar operações de lançamentos de veículos espaciais não militares a partir do Centro Espacial de Alcântara (CEA), no Maranhão.
O evento contou com a presença do Presidente Bolsonaro.

BC – Procurador-Geral da República, Augusto Aras, surpreende ao enviar para o Supremo Tribunal Federal, parecer pela procedência parcial de ação ajuizada pelo PSol e pelo o PT contra a autonomia do Banco Central.

Para o procurador, o dispositivo deve ser derrubado, pois a proposta deveria ter se originado no Poder Executivo, mas na verdade resultou de projeto de parlamentar.

BIDEN – Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, fez ontem de noite o seu primeiro discurso no Congresso, em tom de profundo otimismo, que vai se refletir hoje na economia mundial.
Afirmou que “herdou uma nação em crise”, mas comemora o sucesso da vacinação em massa.

Falou do estímulo à geração de empregos e defendeu o plano trilionário de investimentos para garantir creche, acesso à saúde e licença paternidade e maternidade, entre outros benefícios à população.

Dentro desse plano, o Governo dos EUA pretende que famílias de classe média ou baixa não precisem pagar mais do que 7% de suas rendas para educação de crianças até 5 anos. “As mais carentes não precisarão gastar um centavo”, disse.

CPI – Há reunião da CPI da Pandemia do Senado hoje, quando a convocação do ex-Ministro da Saúde, Luiz Mandetta, deve ser aprovada, com depoimento a ser realizado na próxima terça-feira.
A CPI precisa analisar mais de 300 pedidos de investigação apresentados por senadores de oposição e outros ligados ao Governo.

VACINAÇÃO – Balanço da vacinação contra Covid-19 no Brasil aponta que 30.740.811 pessoas receberam a primeira dose, o que representa 14,52% da população.

A soma de mortes chegou a 398.185. Ontem, foram registrados 3.163 novos óbitos.

ECONOMIA – Bolsa de Valores subiu ontem 1,39%, chegando a 121.053 pontos.
Dólar caiu 1,85%, para R$ 5,35.
Por RENATO RIELLA

Comentar

Clique aqui para postar um comentário