Economia

Criadores lucram com minianimais no interior de SP

Criadores lucram com minianimais no interior de SP thumbnail

Pôneis, coelhos e suínos são pequenos e chamam muita atenção. Criadores lucram com mini animais
Reprodução/TV TEM
Mary Cochrane Gordinho cria pôneis há 20 anos e tem cerca de 40 animais no sítio em São Roque (SP).
Ela diz se dedica às crianças que não tem contato com esses animais, oferecendo uma oportunidade de interação.
O preço de um animal pode variar bastante, indo de R$ 4 mil a R$ 50 mil, no caso daqueles que vão para exposições.
Mary conta que o pônei tem como vantagens o custo e a necessidade de um espaço menor. O animal adulto atinge de 75 centímetros até por volta de um metro. É o que atrai de imediato, ma um pônei acaba sendo como outro equino qualquer.
O médico veterinário Pier Luigi Bandet Tini explica que nada mais é do que um cavalo em miniatura. As proporções e as qualidades são as mesmas.
(Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 29/12/2019)
Criadores lucram com mini animais
O manejo não tem segredo. É igual ao dispensado a outros equinos. No caso da alimentação, o que muda é a quantidade.
No sítio da Mary, ela faz a cria e recria, tudo com cuidado para evitar que algo dê errado mais adiante. Pier conta que há um levantamento de toda a árvore genealógica para evitar consanguinidade, que não tenham parentes entre si.
Ludwig Paraschin também investe em minianimais em São Roque. Há coelhos, suínos, cabritos e até vaca. As atividades na fazenda começaram há 35 anos, sempre com animais de pequeno porte.
O movimento e os lucros vêm do turismo rural, que acaba abrindo portas para outros negócios. Ludwig diz que, a partir do interesse inicial, muitas pessoas acabam montando a sua própria minifazenda.
A propriedade tem mil animais, grande parte de minis, principalmente coelhos. Enquanto um exemplar da raça coelho gigante pesa até 8 quilos e gera 17 filhotes, o mini chega no máximo a 1,8 quilos e da em média de 4 a 8 crias.
Acesse TV TEM | Programação | Vídeos | Redes Sociais

Comentar

Clique aqui para postar um comentário