Economia

China adia encontro anual do Parlamento devido ao coronavírus

China adia encontro anual do Parlamento devido ao coronavírus thumbnail

O Congresso Nacional do Povo, formado por cerca de 3 mil delegados, se reúne anualmente para aprovar leis e anunciar metas econômicas para o ano. Policiais com máscaras caminham pela Praça Tiananmen, em frente ao edifício parlamentar de Pequim. China anunciou nesta segunda-feira(24) que adiou sua reunião política mais importante do ano.
Andy Wong/AP
A China decidiu adiar o encontro anual do Congresso Nacional do Congresso Nacional do Povo, o Parlamento do país, em razão do surto do coronavírus, que interrompe a agenda política do Partido Comunista e provoca impactos na economia doméstica.
Segundo a mídia estatal chinesa, o Comitê Permanente do Congresso votou nesta segunda-feira (24) pelo adiamento do encontro, que estava originalmente programado para começar no dia 5 de março. O comitê ainda irá definir um novo cronograma.
Trata-se da reunião política mais importante do ano, indicando mais um esforço do governo chinês para demonstrar a intensificação dos esforços para conter o surto que já matou mais de 2.500 pessoas e j[a deixou mais de 77 mil infectados na China.
O Congresso Nacional do Povo, formado por cerca de 3 mil delegados, se reúne tipicamente para uma sessão que dura 10 dias em Pequim, para aprovar leis e anunciar metas econômicas para o ano.
O surto tem representado um dos maiores desafios políticos para o governo do presidente Xi Jinping, desde que ele assumiu o controle do Partido Comunista em 2012.
Itália registra três mortes pelo novo coronavírus e 150 casos da doença
Autoridades de saúde da China elevaram nesta segunda-feira a 2.595 o total de vítimas fatais pela epidemia em território chinês.
No balanço mais recente, a Comissão Nacional de Saúde informa que 149 das 150 mortes novas mortes aconteceram na província de Hubei. Também confirmou 409 novos casos de contágio, quase todos na mesma província.
O coronavírus afeta mais de 25 países e é motivo de alarme crescente por novos focos na Europa, Oriente Médio e Ásia.Destaques do Covid-19 nesta segunda:
Destaques do Covid-19 nesta segunda:
Na China, são 77.262 casos confirmados e 2.595 mortes;
No mundo, são 2.101 pacientes infectados e 24 mortes;
A Coréia do Sul confirmou mais 70 casos novos de coronavírus nesta segunda, levando o número para 833, de longe o maior de qualquer nação fora da China.
Já Itália anunciou a quinta morte causada pelo novo coronavírus. O país adotou uma espécie de “toque de recolher” para evitar a propagação da doença. A cidade de Veneza, próxima às regiões afetadas, cancelou os dois últimos dias do tradicional Carnaval por causa da epidemia.